Política de Gestão da Cadeia de Responsabilidade




A Célia Marques Unipessoal, Lda declara que o seu compromisso é implementar e manter a Gestão da Cadeia de Responsabilidade (Chain of Custody) de acordo com os requisitos das iniciativas do FSC (Forest Stewardship Council) e do PEFC (Programme for the Endorsement of Forest Certification schemes).

Neste âmbito, a Célia Marques Unipessoal, Lda pretende assegurar que todo o material florestal que comercializa não tem origem controversa, considerando como tal, de acordo com o PEFC, actividades de gestão florestal que:
• Não cumprem a legislação local, nacional ou internacional, em particular as que se relacionam com as seguintes áreas:
      - operações florestais e de exploração, incluindo conversão de florestas em outros usos;
      - gestão de áreas classificadas de elevados valores ambientais e culturais;
      - espécies protegidas e ameaçadas, incluindo os requisitos da CITES;
      - questões laborais e de saúde relacionadas com os trabalhadores florestais;
      - direitos de posse, propriedade e utilização dos povos indígenas;
      - pagamento de impostos e taxas.
• Façam uso de organismos geneticamente modificados,
• Promovam a conversão de florestas para outro tipo de vegetação, incluindo conversão de florestas primárias em plantações florestais.

A empresa pretende assegurar também não estar direta ou indiretamente envolvida nas seguintes atividades consideradas inaceitáveis pelo FSC:
• Corte ilegal ou o comércio de madeira ou de produtos florestais ilegais;
• Violação dos direitos humanos e tradicionais em operações florestais;
• Destruição de altos valores de conservação em operações florestais;
• Conversão significativa de florestas em plantações ou em outros usos não florestais;
• Introdução de organismos geneticamente modificados em operações florestais;
• Violação de qualquer uma das principais convenções da OIT como definido na Declaração Sobre Os Princípios Fundamentais e Direitos no Trabalho da OIT.

A Célia Marques Unipessoal, Lda compromete-se ainda a cumprir os requisitos sociais, de saúde e de segurança no trabalho, assegurando aos trabalhadores a liberdade de se associarem, escolherem os seus representantes e negociarem colectivamente, proibindo o uso de trabalho forçado e infantil, garantindo iguais oportunidades de emprego e tratamento, e proporcionando condições adequadas à saúde e segurança dos trabalhadores.